Codorniz

Nome científico: Corturnix coturnix

 Reino Animalia
 Filo Chordata
 Classe Aves
 Ordem Galliformes
 Família Phasianidae
 Género Corturnix
 Espécie Corturnix coturnix

Distribuição:

Ocorre como invernante, sobretudo nas zonas húmidas do sul,
mas é uma espécie maioritariamente estival, encontrando-se no nosso território principalmente entre Março e Outubro. Distribui-se de forma esparsa de norte a sul do país, ocorrendo sobretudo em zonas agrícolas, tanto em planície como em planalto.
É no Alentejo que a codorniz é mais fácil de encontrar, sobretudo nas zonas de Alpalhão, barragem da Póvoa, Alter do Chão, Elvas, São Cristóvão e Évora, na região norte, e Mourão, Amareleja, Beja e Castro Verde, na metade sul.

Características:

Com cerca de 28 cm de comprimento, a codorniz é o mais pequeno galináceo europeu, sendo bastante parecida com o perdigoto.
É muito difícil de observar esta pequena e rechonchuda ave, já que muito facilmente passa despercebida devido ao seu mimetismo. A forma do corpo é a característica mais evidente, pois apresenta um padrão ocre malhado, extremamente semelhante ao padrão do ambiente envolvente que a rodeia. A garganta preta do macho, e as listras que ambos os sexos apresentam no dorso e flancos, podem ajudar na identificação,
caso seja possível observar a ave em pormenor. É o seu canto trissilábico, muito característico, que geralmente denuncia a sua presença e que se pode ouvir quer de dia quer de noite.

Habitat:

Localmente, pode ser abundante, nomeadamente em zonas de ervas altas.

Alimentação:

Muito resistente, alimenta-se de sementes e minhocas que encontra enquanto raspa com as suas patas.