Saca-Rabos

Nome científico: Herpestes ichneumon

 Reino Animalia
 Filo Chordata
 Classe Mammalia
 Ordem Lagomorpha
 Família Leporidae
 Género Oryctolagus
 Espécie Oryctolagus cuniculus

Distribuição:

Provavelmente o saca-rabos foi introduzido na Península Ibérica pelos árabes e é comum na metade sul do País.

Características:

O saca-rabos também é conhecido por mangusto, manguço ou escalavardo. Apresenta médio porte e uma cor castanho-acinzentada com as pontas negras e tem um corpo alongado e de aspecto fusiforme, o focinho é pontiagudo, as patas são curtas e a cauda vai-se afunilando até à sua extremidade onde se encontra um pincel de pelos mais escuros. Tem uma altura no garrote de aproximadamente 20 cm, pesa cerca de 8 Kg, e tem um comprimento total de cerca de 90 cm, podendo a cauda chegar aos 50 cm. Na cabeça distinguem-se umas orelhas curtas e arredondadas e uns olhos côr de âmbar que têm a particularidade de exibir uma pupila horizontal, caso quase único entre mamíferos e que revela hábitos diurnos. Não existe um dimorfismo sexual evidente entre machos e fêmeas embora os primeiros sejam um pouco maiores. O saca-rabos apresenta a pupila horizontal, caso raro nos mamíferos. Vive em grupos familiares formados pela progenitora, crias e juvenis (ninhada anterior).

Alimentação:

O sacarrabos tem reflexos bastante rápidos o que lhe permite capturar ofídeos (cobras), inclusivé as espécies venenosas. No entanto, as suas principais presas são os pequenos mamíferos, nomeadamente os roedores e, sempre que disponíveis, também os lagomorfos (coelhos e lebres). Por ter hábitos diurnos, os répteis são também uma parte importante do seu espectro alimentar que inclui ainda insectos, anfíbios, aves e matéria vegetal com valor energético. Como muitos outros animais, os saca-rabos são oportunistas, e se encontram uma fonte de alimento alternativa à disposição, como ovos, insectos, ou mesmo crustáceos e peixes, não a desperdiçam. Também aproveitam animais mortos na estrada, sendo por vezes eles próprios vítimas de atropelamento.

Reprodução:

A época do cio é bastante variável, pouco conhecida e provavelmente ocorre ao longo de todo o ano. No Sul da Península Ibérica registaram-se partos em Fevereiro, e entre Maio e Setembro. A gestação dura entre 72 e 88 dias. Têm apenas uma ninhada por ano, composta por 2 a 4 crias, as quais pesam cerca de 70 g, e apresentam pelagem por todo o corpo excepto no abdómen; apenas abrem os olhos 7 dias após o nascimento. As crias ficam com a mãe até ao nascimento da ninhada seguinte, chegando a formar grupos de 7-9 indivíduos. Permanecem com a progenitora cerca de um ano, período este em que também o macho participa nos cuidados parentais. Com 3 meses acompanham a fêmea na caça. Atingem a maturidade sexual no segundo ano de vida. Os machos são poligâmicos podendo fecundar várias fêmeas.

Espécie Cinegética:

O saca-rabos é uma espécie cinegética em Portugal, podendo ser caçado no período de caça que lhe é destinado pelos processos de salto, espera ou em batida. Esta espécie ocupa um lugar no ecossistema agro-cinegético, embora o seu número possa ter que ser controlado, pois contribuem para o equilíbrio ecológico.